ANO DA MISERICÓRDIA

Com a Igreja no mundo inteiro, iniciamos, sob o sinal da Misericórdia, o novo ano de 2016. A proposta do Ano Santo deverá inspirar nossas programações pastorais ao começar as atividades do novo ano. Como não parar e refletir sobre as palavras citadas pelo papa Francisco falando aos colaboradores da Cúria Romana: “A misericórdia não é um sentimento passageiro, mas é a síntese da Boa Nova, é a opção de quem quer ter os sentimentos do «Coração de Jesus», de quem seriamente quer seguir o Senhor que nos pede: «Sede misericordiosos como o vosso Pai» (Lc 6,36)”. Significa ir além das nossas medidas de justiça, inteligência: “Afirma o Padre Hermes Ronchi: Misericórdia é escândalo para a justiça, loucura para a inteligência, consolação para nós, devedores. A dívida de existir, a dívida de ser amados, só se paga com a misericórdia”. E conclui: “Seja a misericórdia a guiar os nossos passos, a inspirar as nossas reformas, a iluminar as nossas decisões; seja ela a coluna sustentáculo do nosso agir; seja ela a ensinar-nos quando devemos avançar e quando devemos recuar um passo; seja ela a fazer-nos ler a pequenez das nossas ações no grande projeto de salvação de Deus e na majestade misteriosa da sua obra.”
Neste mês também iniciaremos o tempo da Quaresma. Celebrar a Quaresma é portanto, reconhecer a presença de Deus na caminhada, no trabalho, na luta, no sofrimento e na dor da vida do povo. Como o povo de Israel, que andou 40 anos no deserto antes de chegar à terra prometida, terra da promessa onde corre leite e mel. Como Jesus, que passou quarenta dias de retiro no deserto antes de anunciar a vinda do Reino. Que subiu a Jerusalém para cumprir a missão que o Pai lhe confiou: dar a sua vida e ser glorificado. A Quaresma, e isso é bem evidenciado na sua história, é um tempo forte de conversão e de mudança interior, tempo de deixar tudo o que é velho em nós, tempo de assumir tudo o que traz vida para nós. Tempo de graça e salvação, em que nos preparamos para viver, de maneira intensa, livre e amorosa, o momento mais importante do ano litúrgico, da história da salvação, a Páscoa, aliança definitiva, vitória sobre o pecado, a escravidão e a morte. A espiritualidade da quaresma é caracterizada também por uma atenta, profunda e prolongada escuta da Palavra de Deus.
Durante o tempo da quaresma, a Igreja do Brasil nos convida, por meio da Campanha da Fraternidade, a uma séria reflexão social sobre o momento em que estamos vivendo; propondo temas de abrangência nacional a igreja nos convida neste tempo de conversão, a transformamos nosso coração ajudando a realizar também a transformação da sociedade em que vivemos. Vivamos com intensidade a CF 2016.
Desejo que todos tenham uma Santa Quaresma, e que verdadeiramente busquemos juntos a conversão do coração, para melhor amarmos a Deus e aos nossos irmãos! Deus vos abençoe!

Os comentários estão fechados.