MENSAGEM MAIO/2015

10599663_602405649871201_7702377706903070025_n

Paz e bem!

Queridos irmãos e irmãs, paroquianos estamos às portas da celebração de meu primeiro ano junto ao povo desta paróquia São Mateus de Guariba. Quanta coisa pudemos viver juntos neste ano que se passou!

Sim, já se passou um ano! Brota espontâneo do coração um hino de ação de graças ao Senhor que nos trouxe para cá, que fez com que caminhássemos juntos entre as alegrias de uma chegada e a tristeza natural da partida.

Sempre é uma mescla de sentimentos para quem chega e para quem já está. Eu tive de me separar do povo de Pradópolis, da Paróquia Santo Antônio, com o qual convivi durante os últimos 7 anos.

Apesar de estar aberto às necessidades da Igreja e disposto a assumir a missão que o Senhor me quiser confiar, continuo sendo um homem inundado de sentimentos, um dos quais é a dor de apartar-me do povo com o qual aprendi a ser pároco. Costumo dizer sempre: sou homem; não anjo. Via com esperança o trabalho que me esperava aqui em Guariba, mas, homem que sou, vim cheio de incertezas. Encontrei um povo acolhedor, também cheio de humanidade e de sentimentos, que mesclava a alegria e a esperança da novidade de acolher dois novos padres com a tristeza de ter de despedir-se dos padres que conduziram essa paróquia por tantos anos. O auxílio divino continua a nos conduzir. Depois de um ano juntos, somando mais estes aos meus dez anos de padre, reafirmo com as palavras da Escritura: “Até aqui o Senhor nos ajudou!” Há de continuar a nos guiar!

Agradeço a Deus por poder celebrar este primeiro ano dentro do mês de maio, mês dedicado a Maria, nossa Mãe e Rainha, Três vezes admirável: é uma coincidência densa de significado, melhor, é Providência de Deus. Sou devoto da Mãe e é a ela que me confio e recorro, consagrando minha vida, meus pensamentos, minhas decisões, meu povo. Servus Mariae nunquam peribit! Creio nisso: Um servo de Maria nunca perecerá! Com coração filial, continuo a lhe confiar os anos que estão como horizonte se descortinando diante de nós. Fizemos muito juntos?

Sim. Mas ainda há muito para fazer, para rezar, para crescer.

Agradeço a presença e a amizade de quantos me acompanharam mais de perto neste primeiro ano, bem como aqueles que me acompanharam com suas tão necessárias orações.

Repito: humano que sou, não sou perfeito. Depois de um ano, além de um justo agradecimento, faço um sincero pedido de perdão pelos erros que possa ter cometido. Como Maria, quero viver o silêncio de uma presença constante e uma fidelidade total, mesmo quando não consigo entender muita coisa.

Foi um ano de graças especiais. Junto de vocês celebrei meus 10 anos de vida sacerdotal. É um marco no meu ministério. Aqui, naquela celebração de fevereiro, reafirmei minha firme decisão de viver minha vocação numa constante atenção a Deus, aberto aos seus sinais, disponível mais ao projeto d’Ele que ao meu. Em Maria, justamente vejo como se responde à vocação de Deus: com disponibilidade e prontidão; mas vejo também qual é o centro da vocação cristã: Cristo.

Além de tudo isso, não posso deixar de fazer menção à chegada de dom Eduardo.

Recebemos com alegria a feliz notícia de sua nomeação como bispo diocesano de Jaboticabal. Sua mensagem cheia de verdade, de sinceridade e de humildade já conquistou o seu povo. Ele reza por nós e pede constantemente que rezemos por ele. Aguardamos agora sua posse canônica, a realizar-se dia 21 de junho, na Catedral em Jaboticabal, com orações fervorosas. Temos certeza pelo que vivemos que o Senhor nos escuta. Quando rezamos “na espera do Pastor”, em comunhão com a Igreja Diocesana, o Senhor prontamente nos atendeu. Continuemos nossa oração.

Chamo a atenção de todos para as atividades que realizaremos neste mês de maio, em especial a Novena de Santa Rita e a celebração de sua memória. Temos em nossa paróquia uma comunidade confiada ao patrocínio de Santa Rita, esta santa tão querida ao nosso bom povo católico. Segundo a piedade do nosso povo, Santa Rita é invocada nas causas impossíveis. Para tanto, a novena será celebrada do dia 14 ao dia 21 de maio, na comunidade dedicada a ela. No dia 22, memória litúrgica de Santa Rita, será celebrada a Missa e a imagem será conduzida em procissão. A comunidade vai realizar também uma confraternização, uma pequena quermesse em louvor à sua padroeira no dia 31 deste mês.

Igualmente, a comunidade do Beato João Batista Scalabrini celebra seu padroeiro festivamente. Sua memória litúrgica (01 de junho) será antecipada em nossa paróquia esse ano (31 de maio) para que um número maior de pessoas possa participar conosco. Sua celebração será preparada por um tríduo do dia 28 ao dia 30 deste mês. Grande missionário, catequista, Scalabrini é modelo de vida cristã. Participemos! A comunidade também vai realizar uma pequena confraternização no dia 14 de junho.

Enfim, quanta coisa para agradecer e quanta coisa para fazer. Sozinhos, por nossa própria força, não conseguiríamos. Por isso, contamos com o auxílio que vem do Alto, de Deus. Quem não reza esvazia aos poucos o sentido daquilo que faz. Nós, do clero de Jaboticabal, estaremos em retiro para reabastecermos nossas forças, estarmos mais a sós com Cristo em oração durante uma semana, justamente a última desse mês. Levaremos a cada um em nossas orações e esperamos contar com a de vocês para que o nosso ministério seja cada vez mais fecundo.

 

Fraternalmente, em Cristo e Maria,

 

Pe. Rodrigo C. Sicherolli

Os comentários estão fechados.